sexta-feira, novembro 02, 2012

3ª Pessoa


Tem um mundo tão colorido lá fora e ela preocupada com o amanhã, preocupada com o que vão pensar da roupa nova, do carro novo, do cabelo novo. Tanta coisa boa pra fazer, tantos sorrisos para compartilhar, tantos abraços a serem dados, tantos Sol a se pôr, e ela preocupada com o nome dos filhos que só virão daqui a dez anos, no mínimo. Tá um dia lindo lá fora e ela aflita por causa daquela mensagem que não chegou, com o “Boa Noite!” que não foi dado três madrugadas atrás. Tantos passos a serem dados e ela pensando nos velhos amores que não deram certo, passando noites em claro questionado o que fez para eles darem errado.  Uma tarde linda pra tomar sorvete e rir à toa só para as bochechas doerem e se sentir viva, mas ela não se permite. Chorar de rir e borrar o rímel? Não. Ela não pode. Isso nem sequer tá anotado na agenda, ora essa. Ah, se eu pudesse dizer algo a ela. Ia mostrar que o amanhã marcado com mil e uma tarefas na agenda de nada vai servir sem os sorrisos dele. Ele que esteve tanto tempo ali pertinho sem ela perceber. E que talvez quando notar, ele até já partiu sem que ela tenha se deixado levar uma vez sequer por aquele sorriso que ele só dava para ela e mais ninguém. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário