quarta-feira, dezembro 05, 2012

Olhos verdes


E tudo o que eu queria naquele momento era abraçá-la de modo que conseguisse encostar sua cabeça em meus ombros para que transmitisse, a mais leve que fosse, sensação de segurança. Queria que ela soubesse que não importava quantas vezes o coração se partisse, eu estaria ali para segurar em suas mãos e esperar o choro passar. Queria que todas aquelas lágrimas que ela colocava para fora sem força alguma se transformassem em sorrisos. Queria que ela percebesse que talvez ele até valesse a pena, mas no momento, ele valia a pena para outra e ela não tinha vez. Talvez ele até fosse o homem da vida dela, mas naquele momento ele era apenas mais um cara bobo que tava perdendo uma grande mulher. Afinal, ela o amava de tal modo que demorou anos para perceber que as coisas boas que ele tinha a oferecer nem se equiparavam as coisas ruins que por vezes lhe machucaram. Talvez fosse a hora dela realmente perceber isso. Na verdade, parecia até um pouco tarde demais. Mas tudo bem, antes tarde do que nunca! O que nos resta? Esperar o remédio: Tempo. 
________________________________________________________________________
“Fique firme tenha fé. Mesmo que em nada dê, tudo ainda está de pé. Tudo está para nascer. Fique forte, firme o pé. Tudo dá n'algum lugar, mesmo se o olho não vê, tudo ainda vai brotar”. Impasse – 5 a Seco.

3 comentários:

  1. Escrevi um texto MUITO PARECIDO com esse um dia desses. Para de me copiar. Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. :'( Perdi todas as palavras do meu acervo que pudessem descrever o que senti quando li esse texto...Lindo, Amanda, lindo!

    ResponderExcluir
  3. Eu só queria tentar mais uma vez, com toda a intensidade do primeiro dia. Beijo

    ResponderExcluir