sexta-feira, setembro 30, 2011

Descomplica

Chega um ponto na vida em que a única coisa que sabemos é que não sabemos de nada. Às vezes a culpa nem é nossa, e sim das pessoas que fazem questão de nos confundir. Algumas coisas são tão simples, que as pessoas se atrapalham com essa simplicidade e acabam complicando.
Talvez elas nem se toquem o tamanho do nó que estão dando em suas vidas, nem tão pouco percebem o tanto de tempo que estão perdendo complicando as coisas. Certamente a falta de experiência contribui para que situações fáceis se compliquem. Todavia, nossas confusões particulares não devem interferir na vida de terceiros, até por que estes também possuem seus próprios problemas.
Por fim, a vida é simples, não tem por que confundir, agir por impulso nem sempre dá certo, mas às vezes pensar de mais torna algumas coisas mais complexas do que deveriam ser. Não notamos, mas quantas pessoas já passaram por nossas vidas de forma não tão intensa devido a complexidade desnecessária a qual atribuímos a elas e principalmente ao sentimento que possuíamos por elas?
E lembre-se: Sempre que houver duas respostas, a mais simples é a mais certa a ser seguida.

sexta-feira, setembro 09, 2011

Um só

Quando estão juntos nada mais importa. Ali, de mãos dadas, pernas entrelaçadas, é impossível dizer que não são um só. Deitados, sentindo a respiração um do outro. Os ruídos do mundo, não os incomodam. Enquanto a música toca, a vida passa, mas não pra eles. Eles não querem mais nada, além de estar ali, juntos. Sem ligar para o mundo que os cerca. Dois se transformam em um, sem ao menos perceber. Já se acostumaram. O tempo passa tão rápido e quando reparam, a despedida chega, mas não há problemas, pois no dia seguinte estarão ali novamente, e por alguns minutos, o tempo vai parar novamente, e o mundo lá fora pouco os vais importar...

quinta-feira, setembro 01, 2011

A nossa música


Aquela música me lembrou você. Nada pude, nem quis fazer, já que enquanto a mente dizia para apertar o botão e mudar para a próxima, o coração pedia para repeti-la. O que não foi incomum, pois quantas vezes não repeti essa faixa só para recordar-me de ti. Noites e noites adormeci ouvindo-a, e tantas outras noites não dormi ao ouvi-la. E sempre será assim, por mais que o tempo passe e ouça milhares de outras canções. Cada verso, cada cifra da nossa música estão eternizadas. E toda vez que ela tocar, os 4 minutos e 23 segundos serão pouco, para cada lembrança que essas melodias guardam.