domingo, outubro 23, 2011

Dramaturgia real

Insisti. E assim como uma novelazinha qualquer acompanhei a todos os capítulos mesmo sabendo o final dessa história. Quis pagar pra ver. Em alguns momentos o papel de protagonista se misturou com o de autora, e por isso me envolvi. Sem medir e sem pensar em magoas futuras. Talvez, se não tivesse confundido teria saído ilesa. Provavelmente a empolgação inicial me fez tirar o pé do chão e me deixou disposta a reescrever essa história. Só, que a empolgação foi tanta que a história deixou de ser escrita só por mim, o mocinho também quis dar pitacos no roteiro, e eu, perdi o controle das ações. O final foi reescrito, mas eu não estava preparada para ele. Contrariando a maioria dos finais de novelas a mocinha não foi “feliz para sempre”, e por mais que os telespectadores não aceitem ver o sofrimento dela, a única coisa a se fazer é esperar pela próxima novela. Quem sabe essa não tenha um final feliz? 

4 comentários:

  1. Porque se ainda não foi o "...e foram felizes para sempre." é que simplesmente ainda não chegou o final. Belíssimo texto, Amanda, parabéns! :)

    ResponderExcluir
  2. Rah sua linda,obg por ler,e ainda ter tempo para comentar :3

    ResponderExcluir