domingo, julho 22, 2012

Aluga-se

Engraçado que um ano depois ainda sinto as mesmas coisas que sentia ao ouvir certas músicas. A diferença, e que diferença, é que cada verso cantado junto a melodia não me traz lágrimas, pelo contrário, toda dor que cada nota me causava transformou-se sorrisos, ainda tímidos confesso, mas por mais que já tenha passado um ano, talvez a ferida ainda não tenha fechado de vez. Mas isso tá longe de ser algo ruim, porque assim me sinto viva. A cada verso, o mesmo arrepio de antes ainda pode ser sentido, e aquela frase “filosófica” após o segundo coro é cantada com mais força, mais vontade. Ela ganhou outro sentido, finalmente deixou de ser a frase final que selava minhas lágrimas. E agora palavra por palavra é cantada com um sorriso no rosto com um pensamento secundário pondo as recordações para fora, como a própria música diz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário