quinta-feira, março 01, 2012

Entre luzes e sombras



   Por mais que eu quisesse gritar ao vento tudo o que me afligia, não conseguia, não podia. Era como se a vontade de me livrar das angustias fosse tão forte quanto os pensamentos que me diziam “Guarda. E aguarda, porque vai passar”.
   Entre uma música e um livro buscava desesperadamente algo para ocupar minha mente. Qualquer tempo mínimo parada fazia-me refletir, trazendo à tona minhas aflições.
   Os dias se passaram e eu ainda procuro me decidir. Não me questione por meus conflitos. Porque teus questionamentos se agregariam a incerteza das revelações e das ocultações e tornar-se-ia uma dor de cabeça a mais para mim.
   Enquanto não tomo a decisão que julgo sensata, pego as chaves e saio - Mais uma busca desesperada de distração - Troco meus primeiros sorrisos falsos do dia, radiando uma felicidade que não me pertence, e que deixo “transparecer” mesmo morrendo por dentro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário